FONTE: Aero Magazine

Licença para voos além da linha de visada permite piloto aumentar perímetro de monitoramento

A Atvos, segunda maior produtora de etanol do Brasil, obteve da Anac habilitação para realizar voos Além da Linha de Visada Visual para uso de drones em monitoramento agrícola. Com a autorização os pilotos terão capacidade de operar voos acima de 400 pés sem contato visual com o equipamento.

A autorização foi concedida a dois operadores do Polo Taquari, que poderá ampliar a área de monitoramento em menor tempo. Na classe anterior utilizada pela empresa, o piloto precisava manter o drone em seu campo de visão, demandando um deslocamento constante para a realização da atividade. A estimativa é que com a nova autorização será possível mapear pelo menos 400 hectares de plantio de uma unidade agroindustrial.

“O uso dessas tecnologias dá mais agilidade e eficiência nas decisões diárias que são convertidas em aumento de produtividade no campo”, explica Rodrigo Vinchi, diretor de Tecnologia Agrícola da Atvos.

Desde a safra passada (2018/2019), a empresa utiliza aeronaves remotamente pilotadas para gerenciamento da qualidade em tempo real nas áreas de plantio. Por meio da fotogrametria são obtidas análises topográficas e qualitativas, entre elas as propriedades do terreno, declividade, escoamento superficial da água, quantificação de falhas de plantio e identificação de ervas daninhas. As imagens de alta definição permitem identificar qualquer anomalia com precisão de até cinco centímetros por pixel.